Páginas

quinta-feira, 25 de julho de 2013

MENSAGENS DOS AMIGOS ESPIRITUAIS:





Da noite profunda de nossas almas,
surge o brilho opaco de um desejo
sufocado pelo erro e pela dor.


Do profundo de nosso "eu"
temos a vontade fraca
de agir em nome do amor.


E tal qual a parábola do semeador
temos os nossos desejos e vontades
abatidos pelo crescimento dos espinhos
e pelos calos das pedras
que abrigamos em nosso coração.


Espíritas, meus irmãos,
mais do que palavras que entoemos
e de aparências exteriores,
se faz necessário
a verdadeira reforma em nosso interior.


De faz necessário que busquemos
na oração e na vigilância
as forças para vencer o mal
que nos arrasta e nos escraviza
aos sentimentos e sentidos mundanos.


Tenhamos a fé acesa
pelo fogo do trabalho verdadeiro
e o amor renovado
pela gratidão dos que fomos úteis.


Tenhamos o amor expandido
pelo trabalho bem feito
e a paz interior alimentada
pela consciência tranquila
de realizar o que o Cristo espera de nós.


Mas, ai de nós,
se o Senhor nos encontra ainda deitados
e inertes no marasmo,
na preguiça e na mentira.


Ai de nós,
se o Senhor encontra a vinha descuidada
e largada às traças, aos ratos e às baratas.


Nossa será a responsabilidade
por perdermos agora
tão grande oportunidade
de crescimento e amadurecimento.


Nossa será a dor por vermos o erro
e o quanto deixamos de agir pelo outro
quando nos era tão fácil.


Espíritas, meus irmãos,
tenhamos a vontade firme
de criar para nós
um futuro de paz alegria e amor,
através da sementeira
da caridade e do trabalho do Cristo.


Problemas materiais todos nós os temos;
problemas sentimentais temos também.
Entretanto nem todos tem a oportunidade
que estamos desperdiçando hoje.


Ajamos enquanto é tempo,
pois vem a noite
e não sabemos o que ela traz.


Eusébio.


-------------------





Nada é tão brilhante como a luz do amor.


Nada ofusca mais que o brilho da caridade.


Nada aparece bem como a sabedoria.


Nada traz mais paz que o trabalho bem feito.


Por isso, meus irmãos, sempre teremos irmãos,
encarnados e desencarnados, desejando:
nos tirar o amor,
apagar a caridade,
esquecer a sabedoria e
fazer parar de trabalhar.


Para que, como eles,
nós estejamos afastados dos ensinamentos de Jesus
e das práticas de Deus.


Devemos, então, lutar dentro de nós
para vencer o que nos arrasta
para o erro, o mal e o sofrimento.


E, nesta luta interior,
podemos sempre solicitar
auxílio e orientação,
força e proteção,
que nunca serão negadas a nós.


Entretanto, necessário se faz
que estejamos realmente empenhados
em nossa melhoria,
em vencer os maus arrastamentos,
em crescer espiritualmente.


Pois se assim não for,
toda força, auxílio, amparo e ajuda que obtivermos
terá sido em vão;
e teremos desperdiçado valiosa energia
que poderia ter sido direcionada
para outro irmão
também em necessidade.


Então, meus irmãos,
tenhamos a consciência de nossa responsabilidade
de espíritas e cristãos,
inclusive nos momentos
em que pedimos socorro.


Se não nos esforçamos por nós,
espíritos imperfeitos,
façamos o esforço, pelo menos,
pelos dedicados amigos espirituais
que nos amparam;
e assim estaremos praticando
a falada caridade,
iniciando-se em nós mesmos.


Não existe força irresistível,
nem erro que não possa ser corrigido.
O que existe, muitas vezes,
é a inatividade em nossos corações
e o comodismo em nossos sentidos e sensações.


Lutemos e vençamos o nosso pior inimigo:
nós mesmos.


Eusébio


(Mensagens recebidas psicograficamente)


Seguidores