Páginas

domingo, 25 de agosto de 2013

E A VIDA CONTINUA... A MORTE É UMA VIAGEM



Esta é a íntegra da mensagem final da novela "A Viagem", apresentada pela Rede Globo. Possuímos três versões do texto, com vídeo ou apenas áudio, para eventual envio aos interessados. Basta nos escrever por e-mail. Se quiser copiar o vídeo abaixo, acesse este link (na página de compartilhamento, acesse "Arquivo" e, em seguida, "Fazer download").



"Hoje, de algum lugar longe dessas terras
Há um doce olhar só pra você
Um olhar especial
De alguém especial, de distantes origens
Um olhar de um justo coração que pulsa só a vida
Que sorri porque ama plenamente
Sem julgamentos, preconceitos nem prisões


Hoje, como ontem, longe desses céus
Há um encantado olhar só pra você
Nesse olhar vai para você a magia da luz
A simplicidade do perdão
A força para comungar com a vida
A esperança de dias mais radiantes de paz


Hoje, de algum lugar dentro de você,
Alguém que já o amou muito e ainda o ama
Diz para você que valeu a pena ter estado nessas terras...
Sob estes céus...
Falando de união, paz, amor e perdão
Poder sentir a força que faz você sorrir
E continuar o caminho
Que um dia aquele doce olhar iniciou pra você
Tudo isso, só para você saber que
A VIDA CONTINUA...
E A MORTE É UMA VIAGEM!"

* * *
A VIAGEM


Autoria: Ivani Ribeiro
Colaboração: Solange Castro Neves
Direção: Wolf Maya, Ignácio Coqueiro e Maurício Farias
Direção geral: Wolf Maya
Período de exibição: 11/04/1994 – 22/10/1994
Horário: 19h
Nº de capítulos: 160


Trama/ Personagens:


- Remake da novela homônima exibida pela TV Tupi, em 1975, inspirada na filosofia de Alan Kardec. O enredo central de A Viagem fala sobre a vida após a morte. O personagem que conduz as tramas da história é Alexandre (Guilherme Fontes), um rapaz rico e desajustado que tenta roubar o cofre do escritório onde trabalha para quitar uma dívida.


- Pego em flagrante, Alexandre se desespera e acaba matando o tesoureiro da empresa. Seu irmão, Raul (Miguel Falabella), e o cunhado, Theo (Maurício Mattar), com quem ele não mantém boa relação, o entregam à polícia. Porém, Dinah (Christiane Torloni), sua irmã mais velha, decide protegê-lo e, para isso, recorre aos melhores profissionais para defendê-lo. Sua mãe, dona Maroca (Yara Cortes), também fica ao lado do filho caçula, mas sofre muito com seu triste destino. Sua namorada Lisa (Andréa Beltrão), no entanto, cansada do conturbado e inconstante romance, decide abandoná-lo.


- Ciente da gravidade do caso de Alexandre, Dinah implora ao conceituado criminalista Otávio Jordão (Antonio Fagundes) que cuide do caso, mas, amigo do tesoureiro morto, Otávio se recusa a defender o rapaz. Seu maior objetivo, inclusive, é colocá-lo na cadeia, custe o que custar. Alexandre é condenado e, sem esperança, acaba por se matar na cadeia.


- Alexandre chega ao plano espiritual, no chamado Vale dos Suicidas. Lá, cheio de ódio, ele passa a se dedicar a infernizar a vida de Raul, Theo e Otávio, que, segundo ele, são responsáveis por seus infortúnios. Sua revolta aumenta quando vê que a irmã Dinah está apaixonada por Otávio. Inicialmente, Dinah culpa o advogado pela morte do irmão, mas, com o passar do tempo, começa a se envolver com ele, acreditando que poderá ter uma vida tranqüila ao seu lado. Antes de se apaixonar por Otávio, Dinah vivia uma relação frágil e conturbada com o marido Theo, anos mais novo que ela, marcada pela insegurança e pelo ciúme.


- Alexandre quer se vingar de todos que o fizeram sofrer e passa a interferir no destino de vários personagens. Theo, por exemplo, transforma-se num homem violento e temperamental quando começa a se envolver com Lisa, ex-namorada de Alexandre. Tato (Felipe Martins), filho mais velho de Otávio, passa a se desinteressar pelos estudos e torna-se um jovem delinqüente, preocupando todos ao seu redor. Adepto do espiritismo e amigo da família, o médico Alberto (Cláudio Cavalcanti) começa a perceber que todos esses conflitos estão sendo causados por influência do espírito de Alexandre e resolve ajudar a família de dona Maroca. Dr. Alberto é apaixonado por Estela (Lucinha Lins), a outra irmã de Alexandre, uma mulher sofrida que foi abandonada pelo marido e criou sozinha a filha Bia (Fernanda Rodrigues). Com o apoio dela, de Dinah e de dona Maroca, o médico, através de reuniões mediúnicas, tenta livrar o espírito de Alexandre do mal que causa a todos.


- A trama ganha um novo rumo com a morte de Otávio. Dinah e ele passam a viver um amor transcendental que supera todas as barreiras. Distante, ele manda sinais à amada na Terra. Ela acaba adoecendo, morre e parte ao seu encontro. Finalmente, juntos em outro plano, num lugar denominado Nosso Lar, os dois fazem de tudo para neutralizar a má influência de Alexandre sobre os vivos.


- Em determinado momento, a história ganha um misterioso personagem. Trata-se do mascarado Adonay (Breno Moroni), um homem que esconde seu passado atrás de fantasias de pierrô. Sem nunca mostrar o rosto, ele cativa a todos com suas mágicas e performances, ajudando os moradores de uma vila, um dos principais cenários de A viagem. Adonay tem uma forte relação com Tibério (Ary Fontoura), um homem solitário, apaixonado por Estela, que se torna seu amigo e confidente. Outra curiosidade sobre Tibério é que ele tem a todo instante a companhia de um espírito amigo, com quem vive conversando. Ao longo da trama, descobre-se que Adonay usa máscara, pois tem vergonha do rosto desfigurado, conseqüência de um grave acidente que sofreu anos atrás. No passado, viveu um lindo romance com Carmem (Suzy Rêgo), também moradora da vila. Ele tenta se reaproximar da jovem, mas, depois de revelar sua identidade, decide ir embora, sozinho.


- A trama também conta com um núcleo jovem, no qual se destaca a história de Bia. Abandonada pelo pai quando criança, sempre foi muito amiga e companheira de sua mãe, Estela. Em determinado momento da história, Ismael (Jonas Bloch), seu pai, reaparece, para desespero de Estela. Ismael é um sujeito mau-caráter que não tem o menor apego pela filha, mas posa de bom pai para conquistá-la. Bia fica encantada com o pai e não entende a raiva que sua mãe sente dele. Cada vez mais seduzida e influenciada por Ismael, a adolescente passa a ter um comportamento agressivo e debochado, enfrentando a mãe. Estela sofre muito com as mudanças de Bia, mas conta com o apoio de Alberto e a proteção da irmã, Dinah.


- Com as reuniões do Dr. Alberto, o espírito atormentado de Alexandre começa a se enfraquecer. Aliado a isso, Dinah, no Céu, recrimina duramente o irmão por suas maldades. Nos capítulos finais da história, Alexandre diz à irmã que não tem mais forças para odiar e decide se desculpar com o homem que matou. Depois, pede a seu mentor, André (Lafayette Galvão), para reencarnar no filho de Lisa e Theo. André diz que será uma conquista difícil, mas que Alexandre terá ajuda celeste para realizar seu desejo. Nas últimas cenas da novela, Dinah recebe Maroca no Céu, e, em seguida, ela e Otávio se unem numa única energia .


Produção:


- A equipe de cenografia produziu 50 cenários e mais de 200 ambientes especialmente para a novela, ambientada no Rio de Janeiro. Todo o aparato era montado e desmontado nos estúdios da Herbert Richers, no bairro carioca da Tijuca. Além disso, também foi construída uma cidade cenográfica em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro. Para fugir das imagens estereotipadas de representação do Céu, a produção decidiu filmar as cenas em um campo de golfe em Nogueira, distrito de Petrópolis (RJ). O Vale dos Suicidas, para onde Alexandre segue após sua morte, era uma pedreira desativada em Niterói (RJ).


Curiosidades:


- O sucesso da novela fez com que a venda de livros sobre espiritismo aumentasse em 50%, segundo dados levantados na época por livrarias especializadas. Por outro lado, a trama provocou protestos de movimentos negros, reclamando que não havia negros nas cenas que retratavam o céu.


- A Viagem foi reapresentada duas vezes em Vale a Pena Ver de Novo. A primeira, entre 28/04 e 12/09/1997 e a segunda, a partir de 13/12/2006.


- A Viagem foi vendida para Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Rússia, Uruguai e Venezuela.


Trilha sonora:


- Merecem destaque as músicas Beijo Partido, de Milton Nascimento, e Esqueça (Forget Him), sucesso da Jovem Guarda, interpretada por Fábio Jr.


- A trilha internacional de A Viagem foi um sucesso e vendeu mais de 600 mil cópias, graças ao seu repertório que reuniu grandes nomes como de Julio Iglesias, Elton John, Paul Young, Pretenders, Toni Braxton, entre outros.


- Durante a segunda reprise da novela, em 2006, a Som Livre lançou novamente a trilha sonora internacional de A Viagem.





[Fontes: Depoimentos concedidos ao Memória Globo por: Andréa Beltrão (31/03/2006), Antonio Fagundes (06/03/2002), Cláudio Cavalcanti (16/01/2006) e Wolf Maya (12/12/2005); Boletim de programação da Rede Globo, número 1109; FINOTTI, Ivan. “A Viagem detona explosão espírita” In: Folha de S.Paulo, 18/09/1994; MAGALHÃES, Simone. “Louco de ciúmes, Otávio volta à Terra” In: O Globo, 04/09/1994; MIGLIACCIO, Marcelo. “Democracia racial chega ao céu de A Viagem” In: Folha de S.Paulo, 16/10/1994; MEMÓRIA GLOBO. Dicionário da TV Globo, v.1: programas de dramaturgia & entretenimento. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 2003; TAVARES, Helena. “Novela entre o céu e o inferno” In: Jornal do Brasil, 13/08/1994; www.teledramaturgia.com, acessado em 05/2006; http://viaglobal/cedoc (intranet), acessado em 06/2006.]

Seguidores