Páginas

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

COMO É VIVER COM A PERDA DE UM FILHO!!!


Meu filho partiu deste mundo há dois anos e 43 dias. Nenhuns destes dias se passaram sem que pensasse nele, seja vendo alguma cena, ouvindo alguma musica, vendo ele em alguém, enfim, ele sempre está presente de uma forma ou de outra. Muitas vezes, bate uma saudade intensa, no entanto, esta sua presença no pensamento, nos sentimentos não me faz desanimar de seguir em frente. Não me deixa parar na beira do caminho, não me faz parar de viver este presente me dado que é a vida, pelo contrário, é uma lembrança, ainda que nostálgica, que seja dolorida me faz sentir bem, pois, somente, lembramo-nos de pessoas as quais moram dentro de nós e que não queremos de forma alguma as esquecer. Somente vivem em nossos sentimentos aqueles que fazem parte de nossa vida, de nossa história e como tal, elas sempre surgem no pensamento e de alguma maneira nos envolve em emoções.


Não posso falar pelos outros, mas, acredito que estas palavras devem expressar os mesmos sentimentos daqueles que perderam também filhos. Às vezes, até me sinto egoísta, pois meus pais já se foram e a saudade deles, embora, seja grande, mas é incomparável a do meu filho, talvez, seja porque somos emocionalmente, espiritualmente preparados para que eles se vão antes de nós.


O que vejo é que com o passar do tempo, ainda que, como colocado, todos os dias meu filho está em meu pensamento e muitas vezes durante o dia, o coração vai sendo acalentado e esta falta torna-se menos dolorida, talvez seja porque acostumamos com a dor, com a ausência e assim, aprendemos a conviver com ela de maneira menos traumática ou também, pela fé de acreditar na eternidade sentimos a presença de Deus que vem transformar esta dor em esperança.





Ataíde Lemos
Escritor & Poeta

Seguidores