Páginas

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

PSICOGRAFIA DE ELIZABETH PARA A MÃE MARIA PAULA E A FILHINHA ANNE (VÓ MARIA PSICOGRAFIAS):

 
Psicografia de Elizabeth para a mãe Maria Paula e a filhinha Anne:
"Mãe,Que desespero eu senti ao deixar minha Anne,tão pequena!!Nesses seis meses que passei com ela fui a pessoa mais feliz do mundo,minha filha trouxe felicidade a minha vida,deixá-la foi a coisa mais horrível e desesperadora,só eu sei!!
Eu estou lutando,meu consolo é que ela está com a senhora e eu sei que a senhora não deixará aquela gente chegar perto de minha filha.Ontem,na reunião que tivemos aqui,eu disse que ainda não consigo perdoar,os mentores me disseram que eu não devo me cobrar isso agora,foi um alívio ouvir isso.Eu não perdoo,mas não é por mim,o que sinto é por ter deixado minha filhinha.Só tenho paz na alma porque a senhora levou ela para outro pais,ele nunca vai poder fazer mal a minha menina.Me perdoa se não tenho condições de dizer palavras bonitas mãe,eu só tenho serenidade porque todos os dias posso ver minha Anne por alguns minutos,eu canto para ela e ela me reconhece e sorri para mim,o sorriso dela me faz ser forte apesar da saudade,graças a Deus por poder acompanhar minha Anne,mesmo estando do outro lado.
Não sei o que se passa na cabeça de alguém que só recebeu amor e resolve retribuir com ódio!Eu não perdoo,mas não persigo,sempre tive Deus no meu coração e agora mais ainda.Quem sabe um dia eu perdoe,preciso de mais tempo.
Mãe,a Anne só tem a senhora,cuida da saúde,vai ao médico,faz a dieta direito,só terei paz se a senhora estiver bem para cuidar dela.Deus te deixou essa responsabilidade,só a senhora pode dar a ela o mesmo amor que eu daria.
Me perdoa por ser um espírito imperfeito,gostaria de escrever algo bem bonito,o que eu consigo por agora é isso,só queria dar notícias,dizer que não estou vagando pelos planos inferiores,não tenho ódio,tenho um monte de perguntas que aos poucos serão respondidas.algumas já foram.Eu só quero continuar a ter paz e é pela minha Anne que eu busco melhorar.
Eu estou em um posto de resgate,me preparando para ir para uma colônia,além do aconselhamento diário,temos cursos de artes,artesanato,terapia ocupacional,etc...Quando eu cheguei aqui estava surtada,precisava de remédios,estava presa a uma vingança,nem pareço mais aquela que chegou aqui,estou calma,gosto das pessoas,do lugar,vou a capela rezar e se eu pudesse apagaria aquele homem da minha mente,por isso não descarto a possibilidade de reencarnar,não tão logo.
Mostra minhas fotos para a Anne,mostra meu diário,fala dos meus gostos,faz minha comida preferida para ela.Diz a ela que ela foi e é a coisa mais importante de toda a minha vida,que eu só voltaria a viver nesse mundo por ela e para ela.Peço perdão a ela por não ter escolhido um pai melhor para ela,peço perdão a senhora por não ter ouvido seus alertas..Eu acordei na hora,vi a faca,vi ele vindo com olhos do demônio para cima de mim,não deu tempo de gritar nem de reagir,só senti a primeira.depois eu apaguei.A senhora queria saber porque eu não gritei,eu estava dormindo e já acordei com ele vindo,só vi a faca quando ele levantou para dar o golpe.A senhora está certa,naquela noite ele chegou todo doce,trouxe um filme que eu queria ver,trouxe pipoca e me fez juras de amor,graças ao bom Deus ele teve a ideia de deixar a Anne em sua casa,disse que era para a gente ficar sozinhos e se entender.Mãe,eu acreditei nele!Ele chorou,implorou para eu dar outra chance e depois do filme,das palavras de amor e tudo,ele esperou eu dormir para fazer o que fez.Queria poder esquecer,só falo sobre isso porque a senhora tinha dúvidas,agora sabe como foi.
Esse pais que a senhora está com a Anne é lindo,ela terá tudo o que precisa para crescer em segurança e feliz.
Obrigada mãe,te amo,me perdoa!!
Sua filha
Elizabeth"
 
 

Seguidores