Páginas

terça-feira, 29 de outubro de 2013

NEM TÃO LONGE, NEM TÃO PERTO...


Em nosso viver, talvez não haja dor maior do que a separação dos que amamos pela cruel morte, que arrebata aqueles que estimamos. Um vazio imenso toma conta de nosso coração. A dor convida-nos a atos de desespero e a lágrima dolorida que salpicam nossa face tão cansada pela ausência de nossos amores.
Mas, neste momento de sofrimento, é preciso que nos lembremos que aqueles que a morte do corpo físico arrebatou estão conosco!
Nem tão perto que possamos abraçá-los confundindo as batidas de seu coração junto ao nosso, que possamos tatear sua fronte, seu cabelo macio, sua pele aveludada.
Mas também não tão longe que, se fecharmos os olhos, poderemos sentir suas vibrações, seu exalar de amor reunindo-nos em um só abraço espiritual.
Nada é tão longe que não se possa sentir. Nada é tão distante que não possamos verter lágrimas confundido-as com o amor deles e o nosso em um entrelaçamento de cumplicidade íntima.
Nada está distante, ninguém está distante!
Todos nós estamos unidos no amor do Pai que nos acalenta sempre para a eternidade.
Estamos perto; continuaremos a nos amar!
Deus nos ampara na dor com todo seuu amor.

Irmã Guadalupe
(Espírito)
Mensagem recebida pelo médium Roberto Cacciari na reunião mediunica de
28/09/2011, no Núcleo Educacional Espírita Joanna de Ângêlis, em Catanduva.

Seguidores