Páginas

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

DOR E REVOLTA DIANTE DA MORTE, COMO LIDAR COM ISSO?




Muitas pessoas ficam até mesmo revoltadas quando fazem orações com muita fé pedindo pela saúde de um amigo ou parente e os pedidos não são atendidos.
A primeira coisa que precisamos entender é que nossos filhos não são nossos. Ter um filho significa receber de Deus a responsabilidade temporária de cuidar, amar e educar um ser que pertence a Deus.
Em segundo lugar precisamos entender que a verdadeira vida não é a vida terrena. A vida na Terra é uma situação transitória. Jesus falou sobre isto algumas vezes. A vida real, a felicidade real não pertence a este mundo. A vida na Terra é curta e transitória. A vida do nosso espirito é eterna. Todos nós estamos aqui cumprindo uma processo de aprendizagem que tem inicio, meio e fim. É como se matricular em uma escola sabendo que dentro de alguns anos terminaremos o curso e voltaremos para a nossa vida normal longe do universo escolar.
Em terceiro lugar precisamos entender que todos nós já nascemos e morremos inúmeras vezes. Em cada existência aprendemos alguma coisa de útil e subimos um degrau na escada que nos levará a pureza e perfeição do espirito. Esta não foi a única e não será a última existência do seu filho. Com certeza não é a primeira e nem a última vez que você verá seu filho pois vocês possuem toda a eternidade e inúmeras existências pela frente.
Na maioria das vezes morremos quando nossa missão nesta existência atual se encontra cumprida ou então quando sucumbimos a missão. Nos dois casos não existe mais razão para nossa permanência aqui. Deus felizmente nos poupa de viver desnecessariamente aprisionados dentro deste corpo material limitado sujeito a tantas dores e doenças. Vivemos até o momento em que nossa existência é útil para o nosso aprendizado ou para o aprendizado de terceiros. E assim que possível Deus nos liberta da vida da Terra e retornamos para a nossa verdadeira vida.
Precisamos ter a certeza que nossa existência é curta e em breve todos nós nos encontraremos inúmeras vezes.
A Terra é como uma escola e um hospital para o espirito. Estamos aqui com o objetivo de aprender ou nos curar de vícios e questões que exigem evolução. Para o espírito é como se estivesse internado em um hospital ou realizando um curso em uma escola que tem data certa para terminar. Quando você se matricula em um curso, sabe que vai sair do curso assim que terminar o prazo ou quando tirar boas notas e mostrar que aprendeu aquilo que queria aprender. Quando você entra em um hospital para um tratamento, só fica internado o tempo necessário para se curar para depois retornar para sua casa. A mesma coisa acontece aqui na Terra. Só ficamos aqui aprisionados neste corpo biológico cheio de limitações, privados da memória das nossas vidas passada durante o tempo necessário. A morte para o espírito é uma libertação e uma situação de muita alegria caso tenha cumprido com seus deveres, caso tenha realizado aquilo que planejou antes de nascer, caso tenha conseguido evoluir e tirar proveito positivo da vida que lhe foi dada. Quando isto ocorre a morte é uma libertação e um motivo de orgulho e felicidade para ele. Então surge este questionamento, porque Deus permite a morte de pessoas boas e deixa na Terra pessoas tão ignorantes que continuam praticando o mal? Isso é fruto da bondade e da perfeição do sistema criado por ELE. Veja o exemplo de Jesus Cristo. Ele não morreu com 90 anos de idade, ele morreu com 33 anos depois de ter cumprido sua missão na Terra. Ele não teve morte natural, foi assassinado depois de ser torturado com muita crueldade. Mesmo assim quando estava sofrendo na cruz pediu a Deus que perdoasse todos porque as pessoas não sabiam o que estavam fazendo. Por isto não se revolte contra Deus e evite sofrer tanto. A vida continua, seu ente querido provavelmente está bem e o único motivo de sofrimento que deve estar abalando ele é o sofrimento da família,o desespero. As pessoas sofrem muito lá do outro lado quando percebem que estão bem, que estão felizes, mas que a família na Terra está chorando, triste, se lamentando, sofrendo. Isso gera um verdadeiro tormento para a pessoa lá do outro lado. Por isto eu recomendo que você leia o livro Violetas na Janela ou então o livro Nosso Lar, temos também o Livro dos Espíritos. Tente estudar, ler, para entender. O entendimento, o conhecimento é o único capaz de curar o sofrimento nessas horas.
Respostas para algumas pessoas que escreveram, que podem ajudar muitas outras:
1-Querida Mariluce, a dor é inevitável, precisamos entender e aceitar as estradas dessa vida. Caminhos de dor estarão ao nosso lado ,mas caminhos de alegrias tb. Pense em seu pai com alegria,com carinho…sei que não é fácil,mas é preciso. Estamos em uma escola de aprendizagem moral(VIDA TERRENA): lidar com os sentimentos de perda e posse é uma aula que muitos precisam repetir a lição. O desapego é primordial para nós seres mortais. Precisamos aprender a controlar nossos sentimentos, nada é para sempre, passamos por momentos. Vc passa por um momento de aprendizagem. Precisa aprender a amar a distância…longe…mas não longe do seu coração.Ele está ai dentro de vc: nas lembranças , nos carinhos, abraços…tudo está ai dentro de vc. Relembre com amor…vibre em direção a ele…diga a ele que o ama…e que vcs se encontrarão um dia. (na vontade de Deus e nos caminhos de Deus) sei que não é facil mas tente.Tente controlar seus sentimentos, e vibra para o ALTO…Ore para o ALTO. LUZZZZZ em sua vida sempre…vc não está só. Acredite!!!
2-Você não pode vê-lo mas ele pode te ver e te escutar. Se ele se foi é porque a missão dele se concluiu e você deve dar continuidade a sua. Como todos somos eternos todos iremos nos encontrar um dia e este reencontro irá ocorrer infinitas vezes. Precisamos aprender a ter paciência.
3-A dor é enorme…..a dor é aprendizagem…aprender a desapegar…o desapego deveria ser a primeira aprendizagem na Terra. A revolta,a saudade,não é fácil….doi e muiiiiiiito. Mas Algo maior estará acontecendo dentro de vc. Não a revolta….mas sim a saudade o Amor ai dentro de vc….as lembranças que estão ai dentro de vc…e que também está presente em sua filha. Quem sou eu para dizer algo no meio de tanta dor….ninguém. Mas acredito que nessa vida terrena, somos aprendizes,alunos no primário. Querida, não é fácil. O por que? Somente as estruturas Divinas saberão responder. A PERDA é uma lição dolorida
Quando dormir pense …vibre…com carinho, com amor…tente aos poucos senti-la ao seu lado, mas não no físico e sim no espírito…Te desejo paz e luzz em sua vida…nessa caminha , não fácil, mas necessária para a evolução. * muitas pessoas precisam de vc…vc é essencial para muitas pessoas.



4-Não acho egoísmo, é natural sentir dor , deixe que os outros falem, viva seu luto, chore, sinta saudades, tudo é natural.
Tem um pequeno conto:
O velho chorava muito. Havia morrido seu único filho. Sua dor era nítida. Alguns, irritados com sua dor, disseram:
_Velho, por que choras? Não sabes que teu filho não volta mais?
_Eu sei – respondeu o pobre velho, em choro cheio de desespero- e é por isso que choro.
Não é egoísmo nada. Temos o direito a sentir tudo. Deus nos entende. Deus não nos julga.


FONTE: BLOG VÓ MARIA CONGA

Seguidores