Páginas

quarta-feira, 30 de maio de 2012

É PRECISO SOFRER...



É preciso sofrer...

Muitas vezes falamos (e com razão) que não podemos jogar a dor, tristeza, sofrimento, embaixo do tapete quando estamos vivendo o processo do luto. Explicando melhor: quando não nos permitimos sofrer não conseguimos voltar para vida plenamente. Quando não vivenciamos a dor na sua plenitude, resulta num estado que se chama melancolia que, de certa forma, nos persegue pela vida.


Permitir viver a dor não significa necessariamente que este estado seja constante. Você vai perceber que há momentos que a dor dá uma trégua. Neste momento, é um espaço para as férias do luto. Então, aproveite porque a dor voltará.

Faça as coisas que lhe dão um certo prazer (meditar, ouvir música, ler, caminhar...). Estas são combustíveis para esta fase difícil da vida.

Rilke, no livro “Cartas a um jovem poeta” fala da importância da tristeza:


- como as doenças tratadas superficialmente e à toa, as tristezas apenas se escondem e, depois de leve pausa, irrompem muito mais terríveis. Juntam no fundo da alma e formam uma v ida não vivida... Se nos fosse possível ver além dos limites do nosso saber, talvez suportássemos nossas tristezas com maior confiança que nossas alegrias...

- ... por isso é tão importante estar só e atento quando se está triste.

- ... por se terem os homens revelado covardes nesse sentido... a morte, estas coisas tão próximas de nós têm sido tão excluídas da vida...

- ... se uma tristeza se levantar na sua frente, tão grande como nunca viu... deve pensar que a vida não o esqueceu, que o segura em sua mão e não o deixará cair.
(Alice D.Quadrado)

Seguidores